Este site faz uso de cookie para fornecer uma experiência melhor. Prosseguindo a navegação aceita utilizo dos cookie da nossa parte. OK

Arte | Instalação "E noi sull’illusione" de Letizia Calori

Data:

11/11/am


Arte | Instalação

"E noi sull’illusione" (palíndromo que em português seria: E nós na ilusão) é uma instalação em que quatro esculturas, como antimonumentos a um grupo de anti-heróis, estão suspensas numa ilusão de ótica, noutro local, com a intenção de recolher algumas pistas do mundo exterior. O espaço de instalação é delimitado por um papel de parede que emula a grade de pixels que codifica o vazio em softwares gráficos como o Photoshop. As esculturas mostram as extremidades de um corpo humano, principalmente mãos, pés e orelhas, unidas por barras de ferro, que se articulam para criar formas antropomórficas precárias e distorcidas. A instalação, disposta como um cenário teatral, convida o visitante a ir além das regras estabelecidas pela construção cênica do espaço e a atravessá-lo, para pesar o próprio corpo com os corpos escultóricos, irônicos fragmentados e distorcidos, criando um todo com eles. A ilusão de ótica criada pela grade no cenário induz uma sensação de suspensão, de perda de referências, traduzindo em espacialidade a sensação de perda de horizonte que nos tem acompanhado nos últimos meses. Letizia Calori está entre os 20 artistas selecionados para a categoria under 35 de Cantica 21.

Cantica21 é uma iniciativa lançada conjuntamente pelo Ministero degli affari esteri e della cooperazione internazionale - MAECI e pelo Ministero della Cultura - MiC que promove e valoriza a arte contemporânea italiana, apoiando a produção de obras de artistas emergentes ou já consagrados e exibindo-as em Institutos italianos de cultura, nas Embaixadas e Consulados através de uma ampla exposição de arte.

Letizia Calori (Bolonha, 1986) é uma artista que trabalha com escultura, instalação e performance combinando práticas tradicionais com novas tecnologias para transformar objetos e materiais comuns em obras evocativas que dão novas formas às experiências pessoais. Através da relação entre corporeidade e arquitetura, formas de poder e vulnerabilidade, estruturas sociais e falibilidade, investiga questões íntimas e viscerais relacionadas ao corpo em relação à arquitetura e aos espaços. 
Entre os vários prémios: em 2013 recebeu o Prémio Ernst & Young, em 2015 a bolsa de estudos para artistas Heinz und Gisela Friedrichs.
Em 2016 ganhou o XIII New York Prize e é artista residente junto ao ISCP. Em 2021 foi a vencedora do prêmio Cantica21, promovido pelo MiBACT e MAECI. Expôs internacionalmente, em espaços institucionais e experimentais como MAMbo, Bologna, ISCP e Istituto Italiano di cultura de Nova York, Museu Pecci, Prato, MMK e Deutsche Filmmuseum Frankfurt, Fundação Botin, Santander e Moderna Museet, Estocolmo.

 

Inauguração: 11/11/2022 às 11:00

Horário de visitação: de segunda a quinta-feira das 10 às 13:00 e das 15 às 17:00; às sextas, das 10 às 13:00.

 

Informações

Data: DA Sex. 11 Nov. 2022 a Ter. 13 Dez. 2022

Horário: Das 10:00 às 17:00

Organização : IICSP

Entrada : franca


Local:

IICSP - Av. Higienópolis, 436

1766